Início Conselho Brasileiro de Oftalmologia








11 usuário(s) online



Busca  
Login  






2/10/2005
Cuide da saúde dos seus olhos

Apesar de vivermos em um mundo cuja linguagem exige cada vez mais de nossos olhos, nem sempre nos lembramos de cuidar desta área tão fundamental e sensível de nosso corpo. Mas, como alerta o oftalmologista Jorge Wilson Nogueira Neves, "a saúde dos olhos deve ser observada desde o nascimento, para que se possa prevenir e tratar, o mais cedo possível, todo o tipo de problema que pode surgir ao longo da vida", alerta. Veja os principais cuidados que você deve ser com a sua visão:

Antes de mais nada, é preciso visitar o oftalmologista regularmente. Para as pessoas que têm problemas de visão ou que já passaram dos 40 anos, o ideal é que a consulta seja feita a cada seis meses.

Outra atitude fundamental é a auto-observação: vista cansada, coceira nos olhos, dificuldade para focalizar imagens, lacrimejamento, todos esses são sintomas de problemas de visão, doenças ou alergias.

Os cuidados em relação à televisão e, principalmente, ao uso continuado de computadores, são muito importantes. Recomenda-se que o usuário dê intervalos de uma em uma hora para descansar os olhos e que mantenha uma distância de pelo menos 50cm do monitor.

Muitas pessoas (não necessariamente as que têm olhos claros) são mais sensíveis aos raios ultra-violeta do sol. Por isso, o uso de óculos escuros de boa qualidade (que podem ser ou não de grau, dependendo do caso), são fundamentais para proteger a visão.

Quem usa lentes de contato deve dar atenção especial à limpeza das lentes, e ao uso continuado dentro dos prazos estabelecidos. Quando isto não é feito, pode haver a proliferação de bactérias dentro dos olhos, o que causa infecções.

Depois dos 40 anos, atenção total

médico oftalmologista Jorge Wilson Nogueira Neves explica que, por volta dos 40 anos de idade, todas as pessoas começam a sofrer de um mesmo problema, que é o "endurecimento" de uma lente interna do olho chamada de cristalino. O tratamento para isto é o uso de óculos diferentes para ver de longe e de perto e, em alguns casos, de colírios específicos - ambos indicados somente pelo oftalmologista.
Mas, além do endurecimento do cristalino, outros problema surgems com a idade. A catarata e o glaucoma são os mais comuns. Entenda o que são essas doenças, e veja como evitá-las:

Catarata:

A catarata ocorre quando o cristalino começa a ficar opaco. Ela pode ser causada por doenças como a diabete e problemas hormonais, além de ter um fator hereditário. Quando a doença está muito avançada, é necessário fazer uma cirurgia que retira o cristalino e o substitui por uma lente. Para evitar que se chegue a este ponto, é necessário consultar o oftalmologista regularmente, desde os primeiros sintomas, para fazer o tratamento preventivo.

Glaucoma:

O glaucoma é o excesso de pressão ocular, que faz com que o campo de visão se torne cada vez menor. Se não tratado, pode levar à cegueira. O tratamento passa pela medida da pressão ocular, feita periodicamente pelo ofalmologista, e pelo uso de colírio e medicamentos. Em último caso, é possível fazer uma cirurgia que resolve parcialmente o problema.

Muitos problemas de visão surgem na adolescência

Ao contrário do que se pensa, há problemas de visão que surgem durante a adolescência. A miopia (dificuldade de ver de longe) é o principal deles. Por isso, é muito importante que os adolescentes fiquem atentos à dor de cabeça, vista cansada e outros sintomas.
Mas os mais jovens também têm o hábito de tomar muito sol, ou de ficar tempo demais em frente ao computador. Por isso, cuidados como dar intervalos em frente à tela e usar óculos escuros de boa qualidade (com proteção contra os Raios Ultra-Violeta do Sol) são fundamentais.

Segundo o médico oftalmologista Jorge Wilson Nogueira Neves, outro cuidado que os adolescentes devem ter é o de manter exames periódicos de visão, "pois, nesta fase da vida, há uma mudança muito rápida nos problemas de visão, que exigem, por exemplo, alterações freqüentes no grau dos óculos ou das lentes de contato".

Crianças devem ser observadas de perto

De acordo com o médico oftalmologista Jorge Wilson Nogueira Neves, a observação da saúde dos olhos da criança devem começar desde o berço. "No primeiro ano de vida, o pediatra (que deve ser visitado mensalmente) é o principal responsável por reconhecer problemas como vermelhidão ou desalinhamento dos olhos, lacrimejamento persistente etc", explica.
De 1 a 4 anos, cabe principalmente à mãe perceber possíveis alterações, entre elas o desvio dos olhos, estrabismo e dificuldades de visão. No caso de se constatar algum desses problemas, a criança deve ser levada ao oftalmologista.

Mas é a partir dos 4 anos de idade, quando a criança vai para a escola, que a maioria dos problemas de visão são percebidos, muitas vezes pelos próprios professores. Por isso, são importantes os programas de atendimento oftalmológico das escolas públicas, e também a exigência de um atestado feita por muitas escolas particulares. Jorge Wilson observa que os problemas de visão estão diretamente relacionados a dificuldades de aprendizado, de relacionamento e de atenção.

Também é importante saber que a Ampliopia, problema de visão conhecido por "olho preguiçoso", pode ser curado até os 9 anos de idade, com o famoso "tapa-olho" usado pelas crianças. Mas, sem o diagnóstico precoce, o tratamento se torna mais complicado, e pode exigir o uso de óculos para o resto da vida.

Fonte: Boa Forma




           


<< Anterior Índice Próximo >>


Mais Recentes:
16/11/08 - Que você faz quando encontra uma pessoa cega?
16/11/08 - Lentes: contato imediato
16/11/08 - Alfabeto Braille
20/05/08 - Inverno: Olhos ficam mais vulneráveis durante a estação
20/05/08 - Degeneração macular: Doença pouco conhecida afeta milhões em todo o mundo