Início Conselho Brasileiro de Oftalmologia








11 usuário(s) online



Busca  
Login  






1/12/2005
Dicas simples para manter as lentes e a saúde em dia

Compilamos uma lista dos sete principais erros cometidos por pacientes no uso e manutenção das lentes de contato. Veja se algum deles soa familiar – e aprenda o que fazer para evitá-los

Siga as recomendações do oftalmologista

Muita gente sai do consultório e esquece completamente o que foi dito durante a consulta. Lembre-se: é o oftalmologista quem sabe da situação de seus olhos, portanto é importante seguir à risca suas observações. Isso inclui, por exemplo, utilizar os produtos e medicamentos receitados e utilizá-los na dosagem e periodicidade correta.

Use sempre soluções adequadas em suas lentes de contato

Existe hoje uma enorme variedade de soluções que dão conta do trabalho de limpeza, enxágüe e manutenção das lentes. É importante, entretanto, utilizar soluções apropriadas – lentes de contato (LC) gelatinosas e rígidas pedem produtos diferentes, por exemplo – e seguir as instruções do fabricante. Uma dica: mesmo nas soluções que dispensam a fricção, friccionar ainda é a melhor garantia de limpeza efetiva, principalmente contra Acanthamoeba. Soro fisiológico ou água estão fora de cogitação.

Limpe diariamente suas lentes após o uso

Diariamente significa exatamente isso: diariamente. Portanto, nada de reutilizar o líquido no estojo das lentes, já que a ação do líquido fica comprometida após um determinado prazo. Renove-o todos os dias para se certificar de que as LC estão devidamente higienizadas. E preste sempre atenção à validade das soluções.

Lente direita no olho direito, esquerda no esquerdo

Pode parecer óbvio, mas muita gente inverte as lentes nos olhos. Há até quem se esqueça de que já está com uma das lentes e coloca uma segunda sobre ela. O problema disso é a acuidade visual: como os olhos têm curvas e graus diferentes, a visão fica comprometida. E se já houver algum processo inflamatório em atividade, como uma conjuntivite, as chances de o outro olho ficar comprometido são grandes.

Tire as lentes antes de dormir

Naqueles dias em que se chega exausto em casa, até tirar as lentes de contato é um sacrifício. Mas não se engane. A não ser que sejam lentes específicas para esse tipo de uso, dormir com as lentes pode causar danos à córnea porque evita que ela respire durante o sono. E mesmo com sono, não se esqueça de limpá-las.

Troque as lentes quando chegar a hora

Há quem queira o retorno de investimento a qualquer custo, dobrando o tempo útil das lentes de um para dois meses, por exemplo. É fundamental respeitar a validade das LC, mesmo que você continue confortável com elas depois desse prazo. Isso ajuda a prevenir infecções e outras condições indesejáveis, que encontram em lentes “vencidas” uma ótima porta de entrada para os olhos.

Faça visitas periódicas ao seu oftalmologista

Isso mesmo. Mais do que aparecer no consultório apenas quando a visão está embaçada ou algo vem incomodando os olhos, é importante fazer check-ups periódicos para detectar precocemente possíveis problemas. E o oftalmologista é o único que pode avaliar sua visão de maneira precisa.

Fonte: Revista 20/20 - César Lipener, chefe do setor de lentes de contato do departamento de oftalmologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp)




           


<< Anterior Índice Próximo >>


Mais Recentes:
16/11/08 - Que você faz quando encontra uma pessoa cega?
16/11/08 - Lentes: contato imediato
16/11/08 - Alfabeto Braille
20/05/08 - Inverno: Olhos ficam mais vulneráveis durante a estação
20/05/08 - Degeneração macular: Doença pouco conhecida afeta milhões em todo o mundo