Início Conselho Brasileiro de Oftalmologia








7 usuário(s) online



Busca  
Login  






17/9/2009
Dia Mundial da Visão

Em 08 de outubro será comemorado o “Dia Mundial da Visão”, que este ano tem como tema principal o "Gênero e Saúde dos Olhos: Acesso Igual à Visão".

A comemoração envolverá milhares de pessoas ligadas à saúde ocular em todo o mundo e tem, como objetivo, conscientizar a sociedade sobre a problemática da cegueira e das ações realizadas para promover a sua prevenção. A reabilitação das pessoas afetadas pela deficiência visual que, se submetidas a tratamentos, podem recuperar plenamente o sentido da visão, também será discutido no evento. Este ano, as diferenças entre o acesso aos cuidados visuais, entre homens e mulheres, também serão discutidas no intuito de reduzi-las. Uma vez que todos têm direito aos mesmos tratamentos.

O “Dia Mundial da Visão” vem sendo comemorado desde 2000 e faz parte do “Programa 2020: O Direito à Visão”.

Programa 2020

Pesquisas feitas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), no final do século passado, indicaram que em 2000, existiriam cerca de 45 milhões de pessoas cegas no mundo e o triplo deste número de pessoas com baixa visão, isto é, incapazes de desempenhar grande número de tarefas cotidianas devido à deficiência visual. O custo econômico da cegueira global é estimado em US$28 bilhões por ano.

Os mesmos cálculos da OMS indicaram que, se iniciativas de alcance mundial e regional não fossem tomadas, em 2020 existiriam no mundo 75 milhões de pessoas cegas e mais de 225 milhões de portadores de baixa visão.

Os mesmos estudos indicaram que 90% dessas pessoas cegas e portadoras de baixa visão seriam habitantes dos países subdesenvolvidos e em desenvolvimento. Quanto aos custos diretos e indiretos da deficiência visual para as sociedades atingidas, a soma chegaria a vários bilhões de dólares em prejuízos, investimentos não realizados e recursos desperdiçados.

Por fim, o dado mais importante, que entre 60% e 75% destes casos de cegueira e baixa visão seriam evitáveis e/ou curáveis.

Com base nesses números, a OMS e a Agência Internacional para a Prevenção da Cegueira (IAPB - International Agency for Prevention of Blindness) lançaram o “Programa 2020: O Direito à Visão” para eliminar a cegueira evitável do mundo até o ano de 2020. O programa envolve uma grande quantidade de ações nacionais, regionais e locais efetivadas e coordenadas por governos, instituições, agências oficiais e organizações não governamentais (ONGs) que procuram respeitar ao máximo as realidades sociais, econômicas e culturais existentes em cada região para criar condições para eliminar as causas da cegueira evitável.

O evento é celebrado anualmente na segunda quinta-feira de outubro, o Dia Mundial da Visão enfoca a atenção no problema da cegueira global – "a cada cinco segundos uma pessoa fica cega no nosso mundo, e uma criança fica cega a cada minuto", afirma o porta-voz do evento.

Situação no Brasil

O Brasil possui hoje cerca de 2,83% da população mundial. Cálculos apontam para a existência de 1,1 milhões de cegos no Brasil (0,6% da população estimada) e cerca de 4 milhões de deficientes visuais sérios. As duas principais causas de cegueira evitável ou curável na América Latina em geral e no Brasil em particular são: catarata e falta de óculos.

A catarata, ou a opacificação do cristalino, afeta principalmente a população com mais de 60 anos, curável pela realização de cirurgia.

No Brasil são realizadas aproximadamente 280 mil cirurgias de catarata por meio do Sistema Único de Saúde e entre 80 mil e 100 mil por convênios e médicos particulares. Especialistas afirmam que este número deveria ser, pelo menos, 50% maior para acompanhar o crescimento da população alvo.

Quanto aos erros refrativos ou ametropias, miopia, astigmatismo, hipermetropia e presbiopia, embora raramente evoluam para a cegueira, se não tratados provocam a redução considerável da qualidade de vida da pessoa e, nas crianças em idade escolar, podem afetar de modo significativo seu rendimento e limitar drasticamente suas perspectivas sociais, culturais e profissionais.

A prevalência da miopia varia de 11 a 36% da população, da hipermetropia atinge 34% da população e da presbiopia 26% da população.

Fonte: Portal CBO



           


<< Anterior Índice Próximo >>


Mais Recentes:
07/10/09 - 64% dos cegos do mundo são mulheres
07/10/09 - Diagnóstico precoce é essencial para evitar as doenças da visão
06/10/09 - Lentes de contato: mitos e descuidos que valem os olhos da cara
05/10/09 - Exercício físico é benéfico para pessoas com glaucoma
02/10/09 - Macacos daltônicos voltam a perceber as cores em tratamento


As opiniões expressas no texto acima são de responsabilidade exclusiva dos seus autores.