Início Conselho Brasileiro de Oftalmologia








12 usuário(s) online



Busca  
Login  






6/2/2009
Cuidados simples podem evitar infecções graves

Consultas periódicas, vacinas e exames ajudam a detectar e tratar doenças que podem levar à morte

Os recentes relatos de mortes de pessoas em decorrência de infecções consideradas simples, como a meningite, diarréia e mesmo a infecção urinária têm preocupado o ministro da saúde, José Gomes Temporão, que pediu investigação sobre a morte da modelo Mariana Bridi, 20, em decorrência de uma sepse grave (infecção generalizada), no último dia 24.

“Uma consulta a um clínico geral, vacinas e cuidados com o sistema imunológico são soluções simples para evitar problemas mais graves como esses”, diz o infectologista da Diagnósticos da América S. A./ DASA, Dr. Alberto Chebabo. O médico conta que, em caso de alterações no organismo, mesmo que comuns, como uma diarréia, devem ser tratados com atenção e cautela. “Pessoas com problemas de diabetes, por exemplo, podem chegar ao óbito, em casos de descontrole da diarréia”, afirma. Segundo o especialista, o ideal, nestes casos, é se hidratar bem e preferir alimentos cozidos e bebidas engarrafadas, principalmente em viagens à regiões com baixas condições sanitárias.

Infecção urinária

A infecção urinária é uma doença bastante comum em mulheres, cerca de 30% das pessoas do sexo feminino já tiveram ou terão esse incômodo”, diz o Dr. Chebabo. Contudo, a negligência no tratamento da doença e o descuido com o sistema imunológico podem fazer desta simples infecção um enorme problema. “A má alimentação, dietas e o uso de medicamentos que disfarcem os incômodos da doença podem piorar o quadro médico, espalhando a infecção para outras partes do corpo”, informa o infectologista.

Meningite

No último dia 17, o empresário Diego Mendes de Oliveira, 26, morreu numa excursão de navio, no litoral sul de São Paulo, devido a uma infecção por meningite meningocócica. “Essa doença pode ser prevenida por meio de vacinas”, diz o médico. Segundo o Dr. Chebabo, é recomendado que os viajantes façam pelo menos uma consulta com um infectologista ou clínico geral, para checar suas condições de saúde. Em caso de viagens a destinos como África e Sudeste Asiático, por exemplo, são indicadas vacinas contra doenças da região e cuidados com alimentação. “Mesmo no Brasil, existem destinos, como a região Centro-Oeste e Norte, onde a vacina contra febre amarela está sendo recomendada. Essas indicações podem mudar, como atualmente, que estão sendo registrados casos frequentes dessa doença no Rio Grande do Sul, daí a importância da visita ao médico.”, conclui o especialista.

Fonte: Diagnósticos da América S/A




           


<< Anterior Índice Próximo >>


Mais Recentes:
07/10/09 - 64% dos cegos do mundo são mulheres
07/10/09 - Diagnóstico precoce é essencial para evitar as doenças da visão
06/10/09 - Lentes de contato: mitos e descuidos que valem os olhos da cara
05/10/09 - Exercício físico é benéfico para pessoas com glaucoma
02/10/09 - Macacos daltônicos voltam a perceber as cores em tratamento


As opiniões expressas no texto acima são de responsabilidade exclusiva dos seus autores.